Como saber e qual meu perfil de investidor?

Os investidores iniciantes normalmente têm dificuldades de selecionar investimentos adequados ao risco que estão dispostos a correr. Entretanto, uma ferramenta usada para facilitar esta etapa é a determinação do perfil de investidor.

Assim, um dos passos mais importantes para que o investidor selecione os ativos adequados para sua carteira de investimentos é a determinação do seu perfil de investidor.

A partir desta determinação, as corretoras e os investidores conseguem avaliar quais os tipos de ativos de rendas fixa e variável que fazem mais sentido.

Cabe ressaltar que esta determinação é individual e que reflete quais os tipos de investimentos sugeridos para um determinado investidor.

Deste modo, esta etapa é fundamental para que investidores iniciantes tenham um direcionamento em termos de montagem de carteira de investimentos.

Neste sentido, existem diversos tipos de investimentos em renda fixa e renda variável que podem compor a carteira de investimentos de longo prazo.

Mas, você deve estar se perguntando, como é possível determinar o perfil de investidor e quais são os tipos?

Sem enrolação, vamos explicar mais detalhes sobre este assunto nos próximos tópicos.

Como saber meu perfil de investidor?

O primeiro passo para que o investidor descubra seu perfil de investidor é fazer o cadastro numa corretora de investimentos.

Atualmente, existem diversas corretoras de investimentos como: Clear, Rico, XP, Modalmais e Easynvest.

Durante o cadastro dos dados do investidor será apresentado um questionário chamado “suitability”. Em outras palavras, o termo “suitability” quer dizer justamente a análise do perfil do investidor.

Atualmente, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) define as normas para execução do teste de perfil de um investidor através da instrução CVM 539 publicada no ano de 2013.

Assim, as corretoras devem seguir os itens propostos por esta legislação durante o cadastro de novos investidores.

Ah, mas você deve estar curioso para saber como é feito o teste de suitability, não é verdade?

Então, só para ilustrar, vou sanar as dúvidas dos leitores através de um teste.

Para explicar melhor sobre o assunto, vamos entender como seria um teste de determinação de perfil de investidor.

Teste de perfil de investidor

Uma forma simples de determinar o teste de perfil de investidor é através de um formulário com perguntas como:

  • Qual é o seu grau de conhecimento sobre finanças?
  • Há quanto tempo você investe?
  • Você conhece os produtos de renda fixa e renda variável?
  • Você se sentiria confortável com investimentos de maior risco e retorno, ou prefere investimentos de risco menor?
  • Qual o prazo de resgate do seu investimento?
  • Qual o total do seu patrimônio investido?

Ao mesmo tempo que o teste avalia o conhecimento do investidor sobre os diferentes tipos de investimentos, há a avaliação do possível prazo para o resgate.

Mas, por que o prazo de resgate é tão importante para o teste de perfil de investidor?

Para dar a resposta desta pergunta, vamos analisar um exemplo.

Vamos supor que o investidor deseja aplicar seu dinheiro no curto prazo e com baixo risco.

Neste exemplo, faz muito mais sentido o investimento em ativos de renda fixa como os títulos públicos do tesouro direto.

Em um outro exemplo, vamos imaginar que o investidor está disposto a correr um risco maior e pensa em investir seu dinheiro para o longo prazo.

Neste cenário, faz mais sentido que o investidor aplique seu dinheiro em ativos de renda variável.

Bem, acho que fica claro de que maneira o teste de perfil de investidor contribui para a escolha dos investimentos mais adequados.

Em seguida, vamos falar sobre os três perfis de investidores.

Investidor conservador

O primeiro perfil de investidor disponível é o perfil conservador. Mas, quais as características deste tipo de investidor?

Os investidores conservadores preferem investir em ativos de renda fixa. Isso acontece pelo fato dos ativos de renda fixa possuírem um baixo risco.

Mas, o leitor mais curioso deve estar se perguntando, por que os ativos de renda fixa têm baixa rentabilidade?

A resposta para isso é bastante simples: existe uma relação proporcional entre o risco e o rendimento de um investimento.

Por isso, ativos de renda fixa são seguros, porém menos rentáveis.

Além disso, esta classe de ativos tem um rendimento que acompanha indicadores econômicos como a Taxa Selic, CDI e IPCA.

Assim, os principais ativos de renda fixa são:

  • Tesouro Direto;
  • Caderneta de poupança;
  • Contas remuneradas;
  • CDBs;
  • LCIs;
  • LCAs;
  • Debêntures;

Então, agora que você entendeu como é o perfil de um investidor conservador, vamos falar sobre os outros dois tipos de perfis.

Perfil de investidor moderado

Assim como o investidor conservador, o investidor moderado expõe uma parcela significativa da sua carteira aos ativos de renda fixa (50 %).

Em contrapartida, os investidores moderados estão dispostos a correr um certo grau de risco pelo investimento em ativos de renda variável (50 %).

Só para ilustrar, os principais ativos de renda variável são:

  • Fundos imobiliários;
  • Ações;
  • ETFs;
  • Stocks (ações negociadas na bolsa americana);
  • Reits

Estes ativos têm como característica principal o seu maior risco em função de sua maior volatilidade de mercado.

A seguir, vamos falar sobre os investidores arrojados.

Perfil de investidor arrojado

Sem dúvidas, os investidores arrojados são os que correm maiores riscos em termos patrimoniais.

Os investidores deste grupo têm uma carteira composta principalmente por ações, fundos imobiliários, stocks e reits.

Mas, qual a vantagem em investir desta maneira?

A principal vantagem é buscar uma maior rentabilidade no longo prazo, desde que o investidor faça as escolhas corretas dos ativos.

Conclusão

Sem dúvidas, o conhecimento do investidor sobre seu perfil determina que escolhas mais adequadas de ativos sejam feitas.

Em contrapartida, o investidor deve sempre saber quais os riscos que ele está disposto a correr quando se trata de investimentos.

Assim, o formulário de análise do perfil de investidor torna-se um instrumento importante neste processo.

Então, por hoje é só, novatos e novatas!

Um forte abraço,

Fábio Lirio.

3 comentários em “Como saber e qual meu perfil de investidor?”

Deixe um comentário